terça-feira, 23 de dezembro de 2008

MANUEL JOSÉ

(Manuel José de Jesus Silva,9/4/1946, Vila Real de Santo António)
Médio / Defesa

62/63-Benfica--------------jun.
63/64-Benfica--------------jun.
64/65-Benfica--------------reservas
65/66-Sp.Covilhã-----------II
66/67-Varzim---------------I
67/68-Belenenses-----------I
68/69-Benfica--------------I
69/70-União Tomar----------II
70/71-União Tomar----------II
71/72-União Tomar----------I
72/73-União Tomar----------I
73/74-Farense--------------I
74/75-Farense--------------I
75/76-Farense--------------I
76/77-Beira Mar------------I
77/78-Sp.Espinho-----------I
78/79-Sp.Espinho-----------II*


*como jogador-treinador













































"Com 16 anos, chega ao Benfica. "Estávamos em 1962, o treinador era o Fernando Cabrita e eu jogava a extremo- -esquerdo. Nos juniores, marquei um golo ao Sporting com um chapéu ao Damas quase do meio-campo. Na época 1968-69 sagrei-me campeão nacional. Bastou um jogo, com a Académica. Ganhámos 3-2 na Luz. Substituí o Simões aos 71 minutos, com o resultado 2-1 para eles. O campo estava enlameado e eu nem cheirei a bola. Joguei mesmo mal. Devo ter sido assobiado pelo público, mas disso nem me lembro. Porque será? Quem nos safou nessa tarde foi um jovem chamado Praia, um extremo-direito que saltava, pulava e fazia sei lá mais o quê. Foi ele que marcou os dois golos da reviravolta. Isso foi em Dezembro, a 1 de Dezembro, para ser mais preciso. Em Abril acabou o campeonato e o Benfica fez a festa. A direcção telefonou-me então para o quartel de Queluz, onde fazia a tropa, a convidar-me para ir receber a medalha de campeão mas eu não fui. Ia lá fazer o quê? Então joguei 19 minutos, e mal, e ia receber a medalha? Não, nem pensar." Bem, rectificamos então: Manuel José tem 23 títulos. Ou não?
Como jogador, Manuel José só pára em 1978, no Espinho. Antes, União de Tomar, Farense e Beira-Mar. É aqui, em Aveiro, que Manuel José joga finalmente com Eusébio. "Já me tinha cruzado com ele no Benfica, mas falhámos por uns minutos. No tal único jogo que fiz, entrei aos 71 minutos e ele saiu pouco antes. Eu estava lá quando ele marcou o 320.o e último golo da carreira. Já tinham passado oito anos e havia notórias diferenças físicas, mas ainda era o Eusébio. Empatámos 1-1 com o Sporting e ele marcou a 30 ou 35 metros da baliza. Puxou do pé esquerdo e aí vai disto. Mas o melhor golo que lhe vi marcar nem foi esse."

Texto retirado do Jornal I





Manuel José como capitão do Farense,
entrevistado pelo jornalista Joaquim Rita da
"A Bola" em 1975

Manuel José,o 3º em cima,da esquerda,titular no 
União de Tomar que subiu á 1ªDivisão em 1970/71



















Manuel José,o 2º em cima,da esquerda,no Farense.Em
 3 épocas no Farense,Manuel José contabilizou 81 jogos 
e 7 golos











Manuel José,o 2º em cima,da esquerda,no Beira-Mar em 
1976/77 onde jogou com Eusébio,o 4º em cima.













Manuel José,o 2º em cima,da direita,Capitão e 
Jogador/Treinador do Espinho em 78/79


















Manuel José,treinador do ano de 94/95 
para o "Jornal do Algarve"




































«Marquei ao Damas quase do meio-campo!

Como jogador, Manuel José representou Benfica, Covilhã, Varzim, Belenenses, Beira-Mar (com Eusébio), União Tomar, Farense e Espinho. Aqui ficam algumas recordações: “Cheguei ao Benfica aos 16 anos, em 1962, no tempo do Fernando Cabrita, como extremo--esquerdo. O meu primeiro golo ao Sporting foi nos juniores, com um chapéu ao Damas quase do meio-campo. Depois, andei de clube em clube, a ser emprestado. De volta ao Benfica, em 68-69, sagrei-me campeão nacional. Não foi uma coisa que mexesse muito comigo, pois só fizera um jogo (Académica, 3-2 na Luz). Resultado: nem sequer fui receber a medalha e não estou na foto oficial dos campeões.”





Excerto de uma entrevista de Manuel José ao RECORD

Sem comentários: