quarta-feira, 24 de novembro de 2021

NUNO VIOLA

(Nuno Miguel Silva Luis Viola Quintino,14/10/1967,Almada)
Médio-ofensivo
81/82-U.F.C.Os Pastilhas      ini.
82/83-U.F.C.Os Pastilhas      juv.
83/84-Cova da Piedade         juv.
84/85-Cova da Piedade         jun.
85/86-Esperança Lagos         jun.
86/87-Esperança Lagos         II

87/88-First Portuguese        I(Canadá)
87/88-Esperança Lagos         II
88/89-Amora                   III
89/90-Amora                   III
90/91-Imortal de Albufeira    III

91/92-Castromarinense         III
92/93-Lusitano V.R.S.A.       II B
93/94-Sacavenense             III
94/95-Cova da Piedade         III
95/96-Silves                  II B
96/97-Silves                  III
97/98-Padernense              III

98/99-Guia F.C.               Dist.
99/00-inactivo
00/01-Silves                  Futsal

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Médio de ataque muito habilidoso,Nuno Viola
apesar de ter nascido em Almada,tal como seu
pai,Benvindo Assis,foi no Algarve onde passou
a maior parte da sua carreira e onde alcançou
os maiores feitos no futebol.
Nuno começou nos "Pastilhas",pequeno emblema
de Almada onde também se iniciou Luis Figo,
mas cedo rumou ao Algarve,a Lagos onde seu
pai orientava o Esperança.Fez ai o seu último
ano de júnior sendo o melhor jogador e
marcador do Campeonato Distrital transitando 
para a equipa sénior na época seguinte onde 
fez parte da equipa esperancista que alcançou 
o melhor resultado de sempre na 2ªDivisão,um 
3ºlugar final na Zona Sul em 1986/1987.
Após alguns meses a jogar no Canadá,na equipa
de portugueses,o First Portuguese,Nuno Viola
regressa ao Esperança onde faz mais uma época
na 2ªDivisão onde foi titular.
Depois de duas temporadas no Amora,onde foi
treinado por Jorge Jesus,Nuno Viola volta
ao Algarve para representar o Imortal de
Albufeira mas ai já as lesões não o deixavam
atuar de forma regular.
Nuno jogou a temporada de 1991/1992 no
Castromarinense e a seguir vai para o Lusitano
de V.R.S.A.,na 2ªDivisão B,onde reencontrou
seu pai,Benvindo Assis como treinador,mas não é 
tão utilizado como gostaria.
Depois de passar pelo Sacavenense e Cova da
Piedade,Nuno Viola faz duas boas épocas no
Silves,a primeira,1995/1996 na 2ªDivisão B
alinha em 31 jogos e marca 2 golos.
Nuno Viola termina a carreira fazendo ainda
boas temporadas no Padernense e Guia e ainda
uma experiência curta no Futsal.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Nuno Viola,o 3º em cima,da esquerda,na equipa de júniores
do Esperança de Lagos de 1985/1986 onde era a "estrela"
da equipa

 
Nuno Viola,o 3º em cima,da esquerda,no Esperança de
Lagos em 1986/1987

Nuno Viola,o 2º em cima,da direita,no Imortal de Albufeira
em 1990/1991
 Nuno Viola,o 4º da direita,na fila do meio,no Amora

 Nuno Viola,o 2º em cima,da direita,no Silves em 1996/1997































Nuno Viola,o 2º em cima,da esquerda,no Lusitano de
V.R.S.A. em 1992/1993








Nuno Viola,o 3º em cima,da direita,no Padernense
em 1997/1998

sábado, 13 de novembro de 2021

DAMIÃO

(Damião Casanova de Mendonça,23/11/14, Loulé) 
Avançado
32/33-Louletano-------     -Region.
33/34-Louletano-------     -Region.
34/35-Belenenses------     -reserv.
35/36-Farense---------     -II
36/37-Farense---------     -II
37/38-Louletano-------     -Region.
38/39-C.U.F.Lisboa          II
39/40-Unidos Lisboa         reserv.
40/41-Sport Lisboa Faro--   II
41/42-Olhanense-----
--     -I
42/43-Olhanense-------     -I
43/44-Louletano             II

44/45-Louletano-------     -II
45/46-Louletano-------     -Region.
46/47-Louletano-------     -Region.
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 
Damião começou a sua carreira no clube da
sua terra natal,o Louletano Desportos Clube
e foi lá que deu nas vistas ao ponto de ser
chamado a um "grande" de Lisboa,o Belenenses,
na mesma altura em que um outro jogador natural 
de Loulé representava os "Azuis",o guarda-redes
internacional José dos Reis.
No clube de Belém,onde a concorrência era forte,
Damião apenas alinhou nas equipas de reservas
e segundas categorias.
De volta ao Algarve,Damião vai para o Farense
onde faz duas boa épocas,sagrando-se Campeão
Regional em 1935/1936.
Depois de voltar ao Louletano em 1937/1938
Damião tenta de novo a sorte em clubes de
Lisboa,inclusive indo treinar no Benfica mas
acabaria por ingressar na C.U.F.de Lisboa.
Pelo clube-empresa de Lisboa,que em 1939/1940
foi obrigado a mudar o nome para Unidos Futebol
Clube,Damião acabaria por não jogar muito na
equipa principal,atuando mais pelas reservas.
De volta ao sul do país o atacante louletano
inscreveu-se no Sport Lisboa e Faro onde faz
uma boa época (1940/1941)e é chamado á equipa
mais forte do Algarve da altura,o Olhanense,
onde fez história ao apontar o primeiro golo
rubro-negro de sempre na 1ªDivisão,contra o
Carcavelinhos no início da época de 1941/1942.
Damião,jogador de baixa estatura mas rijo e
de remate forte,jogou ainda mais uma temporada
no Olhanense na 1ªDivisão e também no Regional,
onde se sagrou Bi-Campeão distrital nas duas 
temporadas que representou o clube de Olhão.
Damião retornou depois,mais uma vez,ao "seu"  
Louletano para terminar a carreira.

 

 

 


 

Damião ao serviço do Farense em 1935/1936
Damião,o 3º da direita,no Farense em 1935/1936,Campeão Regional

Compilação de golos marcados por Damião no Farense.Recortes retirados do livro "50 anos de história do futebol em Faro" de Raminhos Bispo

Damião no Louletano em 1937/1938

 
Notícias sobre Damião no jornal "Sports do Algarve" de Janeiro de 1938

Ficha de inscrição de Damião quando chegou ao S.L.Faro

Damião no S.L. e Faro em 1940/1941


Damião em destaque no Olhanense em 1941/1942
Damião,o 3º da esquerda,no Olhanense em 1941/1942
Damião,o 1º em cima,da direita,no Louletano em 1943/1944


terça-feira, 2 de novembro de 2021

BARRADAS

(Joaquim Amado Barradas, 7/2/1909, Monchique)
Médio / Extremo
29/30-Glória ou Morte     Region.
30/31-Glória ou Morte     Region.
31/32-Glória ou Morte     reserv.
32/33-Glória ou Morte     Region.
33/34-Glória ou Morte     Region.
34/35-Glória ou Morte     Region.
35/36-Glória ou Morte     Region.
36/37-Glória ou Morte     Region.
37/38-Glória ou Morte     Region.
38/39-Glória ou Morte     Region.
39/40-Glória ou Morte     Region.
40/41-Glória Ou Morte     Region.
41/42-Glória ou Morte     Region.
42/43-Glória ou Morte     Region.
43/44-Glória ou Morte     Region.





































Natural de Monchique e um dos primeiros jogadores 
oriundos da Vila da serra algarvia a jogar federado,
Barradas foi um dos jogadores mais consistentes
e fiéis do Sporting Glória ou Morte
Portimonense,antigo emblema de Portimão que,nos
seus melhores tempos,rivalizava e até superava
o grande rival citadino Portimonense.
Entre finais dos anos 20 e meados dos anos 30,o
Glória ou Morte era uma das equipas mais fortes 
do Barlavento algarvio e dela faziam parte,além
de Barradas,José da Luz "Sota" e António Henrique
que depois vieram a representar o Portimonense
ao contrário de Joaquim Barradas,que sempre ficou
com o Glória ou Morte.
No clube da caveira,Barradas está na conquista
do Campeonato da Zona Barlavento em 1932/1933,
perdendo depois a final regional para o Olhanense,
campeão do Sotavento.
Na época seguinte,Barradas continua em destaque
na equipa que fica em segundo lugar na Zona
Barlavento,atrás do rival Portimonense.
Barradas continua no clube,passando a atuar em
zonas mais recuadas,mesmo quando o Glória desce
para a 2ªDivisão Regional e assistindo á evolução
de um outro grande nome da história do S.G.M.P.,
o avançado Gilberto que viria a dar o salto até
á 1ªDivisão,contratado pelo Belenenses em 
1939/1940.




Barradas a titular no Glória em 1932/1933

Barradas considerado um dos melhore do Glória ou Morte em 1932/1933


Barradas,em baixo,á direita,no Glória ou Morte Portimonense

Barradas na frente de ataque do Glória ou Morte em 1933/1934
Barradas,jogando a médio direito,no Glória em 1935/1936
Barradas,em baixo,á esquerda,no Glória ou Morte

 

Barradas no plantel do Glória ou Morte em 1942/1943