sábado, 13 de julho de 2024

CAMPOS

(Alfredo de Campos Lopes,25/1/1936,Vila Real de Santo António)
Defesa / Médio
53/54-Lusitano V.R.S.A.   jun.
54/55-Lusitano V.R.S.A.   jun.
55/56-Lusitano V.R.S.A.   III
56/57-Lusitano V.R.S.A.   III
57/58-Lusitano V.R.S.A.   III
58/59-Lusitano V.R.S.A.   III
59/60-Lusitano V.R.S.A.   II
60/61-Lusitano V.R.S.A.   II





















Alfredo Campos,irmão mais novo de Jorge Campos,avançado algarvio que brilhou no Olhanense e Farense,foi um defesa que fez carreira no Lusitano de V.R.S.A.,antes de se ausentar para África.
Campos começou por jogar a médio/defesa esquerdo,deixando centro para Pescada,Antunes ou Natércio mas com a saida deste e de outros passou para o centro da defesa.
Jogador de boa valia,Campos foi vítima de algumas lesões graves que lhe encurtaram a já curta carreira mas mesmo assim teve um papel importante no retorno do Lusitano á 2ªDivisão em 1958/1959,vencendo a 8ª Série da 3ªDivisão e a Zona 4 da 2ªFase.
Ao contrário de seu irmão Jorge que fez uma longa carreira e representou o Lusitano apenas em júniores,Alfredo Campos teve um percurso bem mais curto e somente jogou nos encarnados de Vila Real de Santo António.








Notícia sobre a chamada de Campos ao serviço militar em Março de 1957

Campos,assinalado,no Lusitano de V.R.S.A.




Campos,o 5º em cima,da esquerda,no Lusitano em 1958/1959


Notícia de Dezembro de 1959 sobre a lesão de Campos



Campos,o 3º em cima,da direita,no Lusitano em 1959/1960



































Notícia da ida de Campos para África em Janeiro de 1961 no "Jornal do Algarve"
Campos em destaque no Lusitano em 1960/1961

segunda-feira, 24 de junho de 2024

BAÍA

(Fernando do Carmo Baía,10/7/1937,Silves)
Defesa
55/56-Silves         jun.
56/57-Silves         Dist.
57/58-Silves         III
58/59-Silves         III
59/60-Silves         III
60/61-Silves         III
61/62-Silves         III
62/63-Silves         II
63/64-inactivo
64/65-inactivo
65/66-Silves         Dist.
66/67-Silves         Dist.
67/68-Silves         Dist.
68/69-Silves         Dist.
69/70-Silves         III






Baía foi um defesa polivalente que representou,durante mais de uma década,o Silves F.C.,o clube da sua terra.
Não muito alto mas forte e vigoroso,Fernando Baía atuava mais como defesa-esquerdo mas também foi utilizado no centro da defesa silvense.
Jogador sempre fiel e dedicado ao Silves,á semelhança de outros jogadores silvenses,como Palma Santos,Miguel José,Lóia,Virgolino ou os irmãos Pargana,Baía teve sempre lugar na equipa principal,independentemente dos vários treinadores que passaram pelo Silves durante toda a década de 60.
Pelos silvenses,Fernando Baía foi Campeão Distrital em 1968/1969 e esteve na subida á 2ªDivisão na época de 1962/1963.








Baía,o 4º em cima,da esquerda,no Silves em 1957/1958




Baía,assinalado,titular no Silves F.C.
Baía titular na defesa do Silves em 1958/1959



Baía,o 5º da esquerda,no Silves em 1961/1962







Baía,o 2º em cima,da direita,no Silves em 1962/1963


Baía,titular na defesa do Silves em 1967/1968
Baía,o 3º em cima,da esquerda,no Silves em 1968/1969,Campeão Distrital





Baía titular no Silves em 1969/1970














sexta-feira, 14 de junho de 2024

DI PAOLA

(Vicente Domingo Di Paola Cammarota,12/8/1923,Buenos Aires-Arg.)
Avançado 
1940-
1941-
1942-
1943-Chacarita Juniors I(Arg.)
1944-Chacarita Juniors I(Arg.)
1945-Club Almagro      II(Arg.)
1946-Club Almagro      II(Arg.)
46/47-Roma             I(Itá.)
47/48-Roma             I(Itá.)
48/49-Roma             I(Itá)
49/50-Pisa             II(Itá)
50/51-Lérida           I(Esp.)
51/52-Lusitano Évora   II
52/53-Lusitano Évora   I
53/54-Lusitano Évora   I
54/55-Lusitano Évora   I
55/56-Académico Viseu  II  
56/57-Beira-Mar        II
57/58-Portimonense     II*
58/59-Portimonense     II*
59/60-F.C.Serpa        II
60/61-F.C.Serpa        Dist.
61/62-M.Aljustrelense  III


























*jogador/treinador




O argentino Di Paola,depois de jogar na 1ªDivisão em Itália e em Espanha (e na sua Argentina natal) veio para Portugal para ingressar no Lusitano de Évora que,na altura,1951/1952,estava na 2ªDivisão.
O treinador do Lusitano,o também argentino Anselmo Pisa,chamou Di Paola para o meio-campo/ataque lusitanista para dar a qualidade  necessária á ambicionada subida á Divisão principal,o que veio a suceder,sagrando-se o clube eborense Campeão da 2ªDivisão,á frente do mais cotadoVitória de Setúbal.
Di Paola já era um jogador experimentado e contribuiu com a sua experiência,boa visão de jogo e técnica para a histórica subida e depois para 3 épocas tranquilas na 1ªDivisão,alinhando em posições mais defensivas.No total,Di Paola jogou 96 jogos no Campeonato pelo Lusitano,e marcou 15 golos.
Di Paola passa depois duas temporadas no norte (Viseu e Aveiro) e regressa ao sul do país para ser jogador/treinador do Portimonense por duas épocas na 2ªDivisão,sempre a titular apesar dos seus 36 anos.
De seguida,o argentino volta ao Alentejo para representar dois históricos clubes alentejanos,o F.C.Serpa e o Mineiro Aljustrelense até que uma lesão grave o fez parar como jogador.





Di Paola,o 2º em cima,da esquerda,na Roma em 1946/1947




Di Paola,o 2º em baixo,da esquerda,no Lusitano de Évora em 1951/1952





Di Paola,o 2º em baixo,da esquerda,no Lusitano em 1952/1953


 Vicente Di Paola no Lusitano em 1952/1953
Di Paola titular no Lusitano a médio-direito em 1954/1955


Di Paola,assinalado,no Lusitano de Évora













A estreia de Di Paola pelo Beira-Mar em 19571957



A estreia de Di Paola pelo Portimonense em 1957/1958











Di Paola,assinalado no Portimonense em 1957/1958

Di Paola titular a médio-esquerdo no Portimonense em 1958/1959


Di Paola,o 2º em cima,da esquerda,no Portimonense em 1958/1959

























Estreia de Di Paola pelo Serpa em 1959/1960



A lesão de Di Paola no Aljustrelense em 1961/1962